Adão Silva formalizou a sua candidatura à liderança do Grupo Parlamentar do PSD.

O deputado, até aqui Vice-Presidente de Rui Rio, assegura que esta é uma “candidatura de continuidade” e afirma que pretende que seja marcada pela unidade do Grupo Parlamentar, uma unidade “que nos deixe mais apetrechados e capazes para fazermos o trabalho que temos de fazer enquanto representantes do povo português”.Numa declaração aos jornalistas após apresentação da sua lista, o social-democrata garantiu que tudo fará para que a sua lista esteja “profundamente coordenada” com os órgãos do partido e com o Presidente do Partido, Rui Rio.Sobre o mandato de Rui Rio à frente do Grupo Parlamentar, Adão Silva considerou que o líder do PSD fez um “excelente mandato, num tempo muito difícil”, adiantando o deputado que “ninguém seria capaz de fazer, nos tempos que vivemos até aqui, um mandato tão capaz e profícuo como aquele que fez o Dr. Rui Rio”.Com a realização destas eleições, Rui Rio, que continuará como deputado, dá cumprimento a mais uma promessa, neste caso a feita em outubro de 2019, com o congresso social-democrata no horizonte, quando assumiu a sua candidatura a presidente do Grupo Parlamentar por considerar que a liderança da bancada deveria estar “em consonância com o compromisso assumido enquanto Presidente do partido, entretanto eleito. Irei assumir eu próprio a liderança da bancada de molde a que o novo líder parlamentar seja apenas escolhido em definitivo após a realização do próximo congresso nacional”.As eleições para escolher a futura direção da bancada disputam-se na quinta-feira e a lista de Adão Silva apresentada tem a seguinte composição:Presidente: Adão SilvaVice-Presidentes: Afonso Oliveira, Carlos Peixoto, Catarina Rocha Ferreira, Clara Marques Mendes, Luís Leite Ramos e Ricardo Baptista Leite.Secretários: António Ventura e Hugo Carneiro.